MASSAGEM COM PEDRAS QUENTES

Origem

Foram encontrados registros da utilização das pedras quentes em diversas culturas distintas e as bases dessa prática combina conhecimentos milenares de Cristalterapia, Geoterapia, Termoterapia e Massoterapia. Atualmente não existe bibliografia que trate da combinação de todas essas terapias, mas seus benefícios são amplamente comprovados por seus praticantes.

kit-de-las-piedras-r1  

Histórico

No livro amarelo escrito há mais

de três mil anos por um Imperador Chinês, encontramos registro da utilização das pedras quentes para curar diversas doenças. Também há cerca de dois mil anos era muito utilizada pelos monges Tibetanos, principalmente no período de jejum (as pedras colocadas sobre o estômago e abdômen proporcionam uma sensação de saciedade, diminuindo a fome e energizando o organismo). Há também registros encontrados nas culturas indígenas, que utilizavam as pedras quentes em suas curas.

_pedras_quentes_2

Conceito

Em termos técnicos podemos dizer que é a aplicação da Termoterapia, onde as pedras são consideradas um veículo para as temperaturas quente e frio, aplicadas em alternância ou ao mesmo tempo no corpo. Consideramos também que as manobras de massagem utilizadas na terapia e os diferentes cristais com variações cromáticas, são fatores coadjuvantes no tratamento.

pedras-quentes

Formas de Atuação

A Massagem com Pedras Quentes permite ao terapeuta trabalhar mais profundo no interagente com menor pressão por parte do terapeuta. As temperaturas extremas quente e/ou frio e a energia dos cristais ajudarão a relaxar o interagente e melhorar seu estado de saúde.

Essa prática promove os efeitos da termoterapia no maior órgão do corpo humano que é a pele, mas é importante lembrar que o tratamento é de natureza profunda e penetrante. Atua também sobre os músculos, tendões, ligamentos e órgãos internos de uma maneira particular, nos permitindo realizar massagens profundas, sem as possíveis dores das massagens profundas convencionais.

Nessa massagem a temperatura precisa ser adaptada ao interagente caso a caso, e as pedras que vão deslizando sobre os músculos liberam calor que relaxa ou o frio que estimula, despertando a energia vital interior. Esta ginástica vascular do sistema circulatório ajuda o organismo a recompor-se e as pedras provocam alternadamente respostas sedativas e energizadoras do corpo.

Ao usar as duas temperaturas extremas ao mesmo tempo, aumenta-se o fluxo sanguíneo, linfático e de outros fluídos corpóreos, de maneira mais intensa do que se estivéssemos utilizando uma temperatura separadamente.

O poder das pedras sobre os receptores dos sentidos faz com que ocorra uma comunicação intercelular e reorganiza a conexão corpo e mente, interno e externo. Gera assim uma positiva influência no comando da saúde geral do organismo e seu padrão energético. Dessa forma caminhamos na direção da harmonia do corpo como um todo e de nossas necessidades espirituais evolutivas.